E o cabelo?

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Depois da minha primeira quimioterapia eu já tinha sido avisada pelo médico que meu cabelo iria cair todo e eu estava apavorada pensando como iria ser. Como seria ficar careca, sem nenhum cabelo? Quanto tempo ia demorar para crescer? Quando eu ia voltar ao normal? Tudo isso eu me perguntava por dentro. Uns 14 dias depois, eu estava na praia, quando começou a cair. Eu já tinha cortado "chanel", e como era muito comprido, fiz do meu próprio cabelo a minha peruca. Começou a cair de um jeito tão desesperador, que eu quis voltar para Londrina antes para raspar. Cheguei aqui e já fui direto para o cabeleireiro e levei minha peruca para já sair de lá com ela. E ali foi a situação em que realmente vi: estava doente mesmo, parecia que estava numa novela. As meninas de lá, que me atendem desde os 15 anos, ficaram bem tristes e não conseguiam disfarçar, saíam de perto, choravam. Eu falava: "Calma gente, já já tô voltando aqui para pintar de novo, cortar...". Não pensem que foi fácil para mim. Para nenhuma mulher é. Mas diante dessa situação, o que é melhor? Ficar sem cabelo por um tempo, assumir lenços, perucas, ou até mesmo a carequinha, ou se entregar à doença? Ficar triste? NÃO! NUNCA! Se tive que passar por isso, então que seja.... saí de lá já com a minha peruca e ainda falei: "Nossa, até que ficou bonita". Não foi tão difícil quanto me pareceu, podem acreditar. Passei por muitas situações engraçadas com ela: pulei na piscina e ela caiu, quando levantei, "cadê?", fui andar de wakeboard com touca de natação, de jet ski com touca e lenço por cima também para não ficar sem ela no meio do lago, e todo mundo também se divertia.... No salão da minha cabeleireira, eu deixava minha peruca para lavar, numa sacolinha, elas vinham no carro pegar (porque eu não queria sair careca) e depois eu voltava para buscar, um dia teve até disque-entrega da peruca quando não pude ir!  Minhas amigas me davam várias faixas e lenços para eu mudar o visual, e garanto: passei por isso naturalmente. Nossos valores mudam, nada é mais importante do que a saúde, então, é melhor passarmos por algo que não podemos mudar, com coragem, fé e muita força. Sempre com a certeza da cura, e que aquilo ali é apenas uma fase. Hoje já me pego falando assim: "Nossa, meu cabelo está uma vassoura"! Daí já me lembro.... ops..... Melhor não reclamar, né? E sim, agradecer, sempre !

Segura a peruca aí !

Quem cuidou do meu "visu" das perucas, mega hair e tic tac, foi a super profissional e fofíssima Bernadete Nunes, de Londrina
www.bernadetenunes.com.br



Peruca "de lado"
Peruca em dia festivo ! Eu tinha um aplique, chamado "tic tac", tipo uma presilha tic tac gigante com cabelos. Eu prendia na peruca e ficava com longas madeixas...
Arruma minha peruca, please? Cortei franja!


No meu casamento eu coloquei mega-hair, e para disfarçar as colinhas, pois meu cabelo estava muito curto, coloquei essas perolinhas e prendi com flores. Ficou perfeito !

Não falei que daqui a pouco eu voltava ao cabeleireiro para pintar o cabelo, maquiar, tirar sombrancelha, cortar? Esse dia foi no dia do meu casamento. Mais feliz impossível!



"You don't have to feel
Like a wasted space
You're original,
Cannot be replaced
If you only knew
What the future holds
After a hurricane
Comes a rainbow"

Firework - Katy Perry


Tão vendo? Muitos jeitos de passar por essa sem desanimar, força na peruca gente! :D

2 comentários:

  1. realmente foi mt lindo seu jeito de enfrentar td isso... estou impressionada com sua força de superação...parabénsss... bjos

    ResponderExcluir
  2. Mariana Leoni Caram14 de outubro de 2011 09:09

    Hahahaha, amei "FORÇA NA PERUCA"!!! Nossa Do eu lembro de tudo como se fosse hoje, eu ia na tua casa te ver e você não queria tirar a peruca pra não me imprecionar... que bobeira, era linda do mesmo jeito. Foi desesperador quando começou a cair na praia, mas realmente não sei como você tirou de letra mesmo... conta mais quero ler todo dia!!! Muito orgulho de você viu. Bjos

    ResponderExcluir